Cancro colorretal: como prevenir

Atualizado: 25 de Mar de 2019


O cancro colorretal é um dos cancros mais comum e mais de um milhão de homens e mulheres têm esta condição. No entanto, o cancro colorretal pode ser prevenido. Cerca de 75% dos casos existentes poderiam ser evitados através de algumas mudanças no estilo de vida.


Confira as dicas de como pode reduzir o risco de ter cancro colorretal.


Faça rastreios

Fazer o rastreio do cancro colorretal é a melhor maneira de se proteger da doença. Desta forma pode detetar o cancro numa fase inicial ou ajudar a prevenir a doença, encontrando lesões benignas chamados pólipos, que podem se transformar em cancro.

Existem uma série de testes de triagem eficazes para o cancro colorretal. O teste que faz dependerá das preferências pessoais e do historial médico.

A maioria das pessoas deve iniciar o rastreio aos 50 anos, embora algumas diretrizes recomendem aos 45 anos de idade. Pessoas com história familiar de cancro colorretal ou outros fatores de risco importantes deverão iniciar o rastreio mais cedo e com mais frequência.

Como método de rastreio tem várias opções. Se um dos testes encontrar algo suspeito, geralmente, é necessária uma colonoscopia de acompanhamento.

  • Colonoscopia total: É o método mais eficaz - chamado “padrão-ouro” (gold-standart). Um pequeno tubo flexível com uma câmara de alta definição no final é usado para examinar todo o comprimento do interior do cólon. Se existirem pólipos ou outros crescimentos suspeitos, estes podem ser removidos durante o teste. Deve-se fazer este exame a cada 5-10 anos ou mais frequentemente se forem detetados pólipos.

  • Pesquisa de Sangue Oculto nas Fezes (PSOF) ou Teste Imunoquímico Fecal (FIT): Testes que procuram sangue escondido nas fezes, o que pode ser sinal de cancro. Deve-se fazer este teste todos os anos.

  • Retosigmoidoscopia Flexível: É um exame semelhante à colonoscopia que usa um pequeno tubo flexível para examinar a parte inferior do cólon (o sigmoide). Deve-se fazer este exame a cada 5 anos.

  • Colonoscopia Virtual: É um tipo de tomografia computadorizada que cria uma imagem 3D precisa do interior do cólon. Durante o teste, um pequeno tubo é inserido no reto para suavemente encher o cólon com gás CO2. A recolha em si leva apenas alguns minutos. Deve-se fazer este exame a cada 5 anos, contudo não permite remover pólipos.


Mantenha um peso saudável

Ter excesso de peso aumenta o risco de ter cancro, sendo que pelo menos 11 tipos diferentes de cancros foram associados ao excesso de peso e obesidade, incluindo o cancro colorretal. Para evitar que tenha risco de ter cancro colorretal, perder algum peso pode trazer benefícios para a sua saúde.


Não fume

Não fumar é o melhor que pode fazer pela sua saúde. Além de aumentar o risco de doenças graves, como doenças cardíacas, derrames e enfisema, o tabagismo é uma das principais causas de pelo menos 14 tipos diferentes de cancro, incluindo o cancro colorretal.


Seja fisicamente ativo

A prática de atividade regular reduz o risco de muitas doenças graves, incluindo cancro colorretal, e impulsiona a saúde mental. O ideal é fazer cerca de 30 minutos ou mais de atividade moderada por dia. Escolha atividades de que goste, como caminhada, ciclismo, dança ou corrida.


Beba com moderação

O consumo de bebidas alcoólicas aumenta o risco de cancro colorretal e de outros tipos, mesmo em pequenas quantidades. Indivíduos que ingerem álcool em excesso devem tentar reduzir ou parar.


Limite o consumo de enchidos e carnes com muita gordura 

Consumir enchidos, como bacon, linguiça e mortadela, ou carne com muita gordura saturada frequentemente, como carne de porco, pode aumentar o risco de cancro colorretal. Evite comer enchidos e limite o consumo de carnes vermelhas com muita gordura, preferindo as carnes magras.


Ingira alimentos ricos em cálcio e vitamina D

O cálcio e a vitamina D podem ajudar a prevenir contra o cancro colorretal. Por vezes, é recomendado alguns testes para a deficiência de vitamina D. Se apresentar níveis baixos deve suplementar.


Considere a toma de um multivitamínico com ácido fólico

Um multivitamínico diário é uma boa prevenção de nutrição que também pode ajudar a proteger contra o cancro colorretal. Além de cálcio e vitamina D, os multivitamínicos contêm folato, o que foi demonstrado em numerosos estudos que diminui o risco de cancro colorretal.


Outros fatores de risco importantes para o cancro colorretal

Embora o cancro colorretal seja evitável, existem vários fatores de risco importantes que não são controláveis. Saber quais se aplicam a si pode ajudá-lo a entender qual o risco e tomar medidas para reduzi-lo. Se achar que tem alto risco, fale com um médico ou profissional de saúde.


Estes factores podem aumentar o risco de ter cancro colorretal:

  • Idade avançada (60 anos ou mais)

  • História familiar de cancro colorretal

  • Doença inflamatória do intestino


#gastroclinic #gastroenterologia #cancrocolorretal #colonoscopia #nutricao #bemestar #saude #estilodevida

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Cinzento G + Ícone
  • Cinza ícone do YouTube