Exercício físico e Saúde Mental

Atualizado: 18 de Abr de 2019


É de conhecimento geral que a prática regular de exercício físico faz bem ao corpo, mas também melhora a saúde mental. A prática regular de exercício pode ter impactos positivos para a depressão, a ansiedade, o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), entre outros. O exercício físico ajuda a aliviar o stress, a melhorar a memória e a qualidade do sono e a aumentar a boa disposição. Não importa a idade ou o nível de preparação física do individuo, pode-se sempre recorrer à prática de exercício como uma ferramenta para se sentir melhor.


Quais são os benefícios do exercício para a saúde mental?

O exercício físico não se trata apenas de capacidade aeróbica e tamanho muscular. A prática de exercício pode melhorar a saúde física e o físico, afinar a cintura, melhorar a vida sexual e, até mesmo, aumentar anos de vida.

A maioria das pessoas que se exercita regularmente tende a fazê-lo porque aumenta a sensação de bem estar. Estas sentem-se mais energéticas durante o dia, dormem melhor à noite, têm a memória mais desenvolvida e sentem-se mais relaxadas e positivas em relação a si mesmas e à vida.


O exercício e a depressão

Estudos demonstram que a prática de exercício pode tratar a depressão leve a moderada de forma tão eficaz como a medicação antidepressiva, mas sem os efeitos secundários associados.

O exercício provoca várias mudanças no cérebro, tais como o crescimento nervoso, a redução da inflamação e a libertação de endorfinas, substâncias químicas que promovem a sensação de calma e bem estar. O exercício pode também servir como entretenimento para distraí-lo do ciclo de pensamentos negativos que alimentam a depressão.


O exercício e a ansiedade

O exercício alivia a tensão e o stress, aumenta a energia física e mental e o bem estar através da liberação de endorfinas.

Enquanto se exercita, foque-se no seu corpo e em como se sente. Este momento de atenção irá ajudá-lo a melhorar a condição física, bem como a interromper o fluxo de preocupações que passam pela cabeça.


O exercício e o stress

Já reparou como o seu corpo reage em situações stressantes? Os músculos ficam tensos, deixando-o com dores nas costas e no pescoço? Sente apertos no peito, o pulso acelerado ou cãibras musculares? Tem insónias, azia, dor de estômago, diarreia ou micção frequente? A preocupação e o desconforto de todos estes sintomas físicos podem resultar num stress ainda maior, criando um ciclo vicioso entre a mente e o corpo.

O exercício é uma maneira eficaz de quebrar este ciclo, pois a atividade física ajuda a relaxar os músculos e aliviar a tensão do corpo.


O exercício e o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH)

O exercício físico regular é um substituto eficaz aos medicamentos que ajudam a reduzir os sintomas do TDAH e a melhorar a concentração, a motivação, a memória e o humor. A atividade física aumenta os níveis de dopamina, norepinefrina e serotonina no cérebro, que controlam o foco e a atenção.


O exercício e o stress pós-traumático

Concentrar-se nos movimentos do corpo durante a prática de exercício pode ajudar o sistema nervoso a soltar-se do stress de imobilização que caracteriza o transtorno de stress pós-traumático. Os exercícios que envolvem movimentos cruzados entre os braços e as pernas, como caminhar, correr, nadar ou dançar, são algumas das melhores opções para aliviar a tensão nestes casos.


Outros benefícios mentais e emocionais do exercício

Memória mais nítida – As mesmas endorfinas que o fazem sentir-se melhor também o ajudam a concentrar-se nas tarefas do dia a dia. O exercício estimula o crescimento de novas células cerebrais e ajuda a prevenir problemas relacionados com a idade.

Mais autoestima – A atividade física regular é um investimento para a mente, o corpo e a alma, pois estimula a autoconfiança e faz com que se sinta mais forte.

Dormir melhor – Mesmo pequenos períodos de exercício pela manhã ou pela tarde podem ajudar a regular os padrões de sono. Se preferir exercitar-se à noite, exercícios relaxantes como o ioga ou o pilates podem ajudar a promover o sono.

Mais energia – Aumentar a frequência cardíaca várias vezes por semana dar-lhe-á mais energia. Comece com alguns minutos de exercício por dia e vá aumentando aos poucos.

Mais resiliência – O exercício pode ajudá-lo a lidar com os problemas mentais ou emocionais, em vez de recorrer ao álcool, às drogas ou a outros comportamentos de risco que acabam por piorar os sintomas. O exercício regular também pode ajudar a impulsionar o sistema imunológico e a reduzir o impacto do stress.



#gastroclinic #exerciciofisico #bemestar #saudemental #antidepressivo #ansiedade #stress #tdah #energia #autoestima #dormirbem #resiliencia

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Cinzento G + Ícone
  • Cinza ícone do YouTube