Doença do Refluxo Gastroesofágico

O que é a Doença do Refluxo Gastroesofágico?

A doença de refluxo gastroesofágico ocorre quando o ácido do estômago flui frequentemente de volta ao tubo que faz a ligação entre a boca e o estômago (esófago). Este refluxo ácido pode irritar o revestimento do esófago.

 

Muitas pessoas têm refluxo ácido ao longo do tempo. O refluxo gastroesofágico é caracterizado por refluxo ácido leve que ocorre pelo menos duas vezes por semana ou por refluxo ácido moderado a grave que ocorre pelo menos uma vez por semana.

 

A maioria das pessoas consegue controlar o desconforto do refluxo gastroesofágico através de alterações no estilo de vida e com o auxílio de medicação. No entanto, algumas pessoas com esta condição podem ter que recorrer a medicação mais forte ou cirurgia para aliviar os sintomas.

Quais são os sintomas do Refluxo Gastroesofágico?

Os sinais e sintomas mais comuns do refluxo gastroesofágico incluem:

  • Sensação de ardor no peito (azia), geralmente após a ingestão de alimentos pelo que pode ser pior à noite

  • Dor no peito

  • Dificuldade em engolir

  • Regurgitação de comida ou líquido ácido

  • Sensação de nó na garganta

Quais são as causas do Refluxo Gastroesofásico?

A doença do refluxo gastroesofágico é causada pelo refluxo ácido frequente.

 

Quando engole, uma faixa muscular ao redor da zona terminal do esófago (esfíncter esofágico inferior) relaxa de modo a permitir a passagem de alimentos e líquidos até ao estômago.

 

Se o esfíncter relaxar anormalmente ou enfraquecer, o ácido estomacal pode fluir de volta para o esôfago. Esse refluxo constante de ácido irrita o revestimento do esôfago, causando inflamação.

Quais são os fatores de risco que agravam o Refluxo Gastroesofágico?

As condições que podem aumentar os sintomas do refluxo gastroesofágico incluem:

  • Obesidade

  • Hérnia de hiato

  • Gravidez

  • Distúrbios do tecido conjuntivo (esclerodermia)

  • Esvaziamento gástrico lento

Os fatores que podem agravar o refluxo ácido incluem:

  • Fumar

  • Refeições grandes e com muita gordura

  • Beber muitos líquidos à refeição

  • Ingerir álcool ou café

  • Tomar certos medicamentos, como a aspirina

Quais as complicações associadas ao Refluxo Gastroesofágico?

Com o tempo, a inflamação crónica no esófago pode causar:

  • Estreitamento do esófago (estenose esofágica): a presença de ácido frequente no esogafo pode levar à a formação de tecido cicatrizado e estreitamento que pode restringir a passagem dos alimentos e causando  problemas na deglutição.

  • Úlcera no esófago: O ácido do estômago pode desgastar o tecido do esófago, causando uma ferida aberta. Uma úlcera esofágica pode sangrar, causar dor e dificultar a deglutição.

  • Alterações pré-cancerosas no esófago (esófago de Barrett): Danos causados pelo ácido podem originar alterações no tecido que reveste a parte inferior do esófago. Essas alterações estão associadas a um aumento do risco de cancro no esófago.

Qual é o tratamento para o Refluxo Gastroesofágico?

Para tratar esta condição deve consultar uma equipa multidisciplinar constituída por um médico gastroenterologista que irá avaliar a causa do seu problema e designar qual o melhor tratamento farmacológico e por uma nutricionista que irá estabelecer um plano alimentar adequado para minimizar os sintomas e episódios de refluxo.

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Cinzento G + Ícone
  • Cinza ícone do YouTube