A relação quarentena e aumento de peso

Atualizado: Jul 27


A pandemia do coronavírus, a necessidade de quarentena e o medo de infecção levam a altos níveis de stress e ansiedade. Em resposta, o corpo começa a secretar hormonas do stress, incluindo cortisol, que podem levar a maior apetite e desejos mais elevados por alimentos calóricos, ricos em açúcar e gorduras. Além disso, em alguns indivíduos, especialmente os que têm excesso de peso, ao ingerir alimentos ricos em açúcar e gordura ativam o sistema de recompensa do cérebro, criando um ciclo de feedback positivo denominado "excesso de comida hedónica", que persiste enquanto os níveis de stress permanecerem altos. Dito de outra maneira, estar fechado numa casa repleta de comida e num ambiente de alto stress é a tempestade perfeita para comer em excesso e ganhar peso.


O isolamento social também pode afetar a saúde mental, o que, por sua vez, também pode levar ao aumento de peso. O isolamento e a solidão podem exacerbar a depressão subjacente. A depressão, como períodos prolongados de stress, ativa o cortisol e outras hormonas que aumentam a ingestão de “alimentos reconfortantes”. Além disso, a depressão leva ao aumento da sensibilidade aos impulsionadores de stress diários, aumentando todas as respostas biológicas discutidas anteriormente.

Num estudo, os participantes que relataram um ou mais impulsionadores de stress nas 24 horas anteriores queimaram 104 calorias a menos do que aqueles que não relataram nenhum. Essa diferença por si só pode representar um aumento de peso de 5 kg ao longo de um ano. Num exemplo mais extremo, uma metanálise de 11 estudos que examinaram o aumento de peso em prisioneiros, uma população que, por definição, está num ambiente confinado e de alto stress, mas geralmente sem acesso a alimentos ricos em calorias, concluiu que entre 43% e 73% dos presos deveriam ganhar peso a uma média de 200 gr por semana.


A quarentena do coronavírus não tem precedentes e embora possa diminuir a propagação do COVID-19, terá consequências negativas na saúde metabólica e mental. Além disso, dada a natureza da biologia envolvida, quanto mais a quarentena durar, mais extensos serão os danos. Embora os indivíduos em quarentena possam tentar conter alguns desses efeitos negativos, através de uma alimentação mais saudável, exercícios em casa e salvaguardando a saúde mental, pode não ser suficiente para superar os impactos na saúde a longo prazo.


A obesidade e as doenças relacionadas com o excesso de peso são responsáveis por 3 milhões de mortes no mundo todos os anos. Um aumento no peso da população global pode ter consequências trágicas. É necessária uma ação rápida para reverter os efeitos que esta quarentena terá na saúde física e mental.


#gastroclinic #excessodepeso #bemestar #saudemental #saudefisica #quarentena #isolamentosocial #covid19 #estilodevida

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Cinzento G + Ícone
  • Cinza ícone do YouTube